You are visiting a website that is not intended for your region

The page or information you have requested is intended for an audience outside the United States. By continuing to browse you confirm that you are a non-US resident requesting access to this page or information.

Switch to the US site

Este site utiliza cookies

Ao continuar usando este site, você aceita o uso de cookies. Para obter mais informações sobre cookies e a maneira como os usamos, veja nossa Política de Privacidade.

Getinge Flow-i

O melhor cuidado anestésico possível para todos os seus pacientes

Nosso objetivo é ajudar a reduzir as complicações pós-operatórias, minimizar o uso do agente e dar-lhe mais tempo para tratar e cuidar de seus pacientes. Você e seus pacientes, desde neonatos até obesos mórbidos, podem beneficiar-se com nosso portfólio de anestesia, o Flow-i e o Flow-c.

Getinge Flow-i

Desempenho de ventilação e fornecimento de anestesia pra UTI - tudo em um

Ao tratar pacientes de alto risco com doença pulmonar ou função pulmonar comprometida, você precisa de uma máquina de anestesia com desempenho de ventilação superior. Com base em nossa herança e na tecnologia central da plataforma de ventilador SERVO, a família de anestesia Flow é projetada para solucionar esses desafios comuns de ventilação.

Mais sobre o desempenho de ventilação superior das máquina de anestesia Flow

Passos fáceis para o recrutamento pulmonar na sala de cirurgia

A atelectasia afeta mais de 90% dos pacientes submetidos a cirurgia, independentemente de gênero, idade, condição de saúde ou duração da cirurgia, o que demonstra a importância de proteger os pulmões dos pacientes.[1]

Manobras de recrutamento pulmonar se tornaram a ferramenta preferida para reverter a atelectasia. Ainda assim, muitos médicos consideram um tanto complicado e demorado aplicar estratégias de proteção dos pulmões – mas não é necessário que seja assim.

Mais sobre manobras de recrutamento pulmonar automáticas e de passo a passo

Está preocupado com os riscos da anestesia de baixo fluxo? Nós também estamos.

Foi por isso que desenvolvemos o Controle Automático de Gás, que facilita a anestesia de baixo fluxo e fluxo mínimo segura. 

Saiba mais sobre anestesia de baixo fluxo segura

Convite para o curso interativo de anestesia de baixo fluxo

Durante um dia e meio, você aprenderá que, com o conhecimento e o equipamento certos, a anestesia de baixo fluxo e fluxo mínimo são seguras e fáceis de utilizar-se, poupando tempo e agentes anestésicos. O conteúdo do curso inclui apresentações teóricas, oficinas práticas com animais e demonstração durante uma cirurgia ao vivo. 

Participe conosco em Gent, Bélgica, dias 8 e 9 de novembro de 2018!

Matricule-se aqui para o curso Faça o download do convite

O exclusivo O₂Guard ajuda a reduzir o risco de hipóxia

Ao contrário das proteções contra hipóxia em máquinas de anestesia convencionais, o O₂Guard intervém ativamente se a concentração de oxigênio inspirada cair abaixo de 21%, eliminando o risco de misturas hipóxicas.

Saiba mais sobre nossa proteção ativa contra hipóxia

Vozes dos clientes sobre Controle Automático de Gás
para anestesia de baixo fluxo

"Economia de 42% em agentes voláteis com Controle Automático de Gases".

Saiba como o hospital de Belfast percebeu que poderia reduzir substancialmente seu consumo de agente com Controle Automático de Gases.

"O Controle Automático de Gases foi uma experiência absolutamente incrível, sem comparações".

O professor Sanuki, do Hospital da Universidade de Hiroshima, no Japão, conta sua opinião.

“O Controle Automático de Gases nos dá tempo para cuidar do paciente e também para documentar os registros a ele relacionados”.

Os funcionários compartilham suas opiniões após o Controle Automático de Gases ter sido instalado em 60 de suas máquinas de anestesia Flow-i.

Reduza o custo e o estresse da propriedade

O Hospital no Reino Unido estimou uma economia de 33% nos custos, com uso do agente com Flow-i

Após mudar sua máquina de anestesia para o Flow-i, um hospital do Reino Unido realizou uma comparação retrospectiva de seis meses de uso do agente anestésico com o Flow-i, em relação à tecnologia antiga. Estimou-se que o Flow-i resultou em uma economia de 33% nos custos com consumo de agente. 

Melhore os resultados dos seus pacientes com o gerenciamento perioperatório otimizado de fluidos

Nossa tecnologia apoia suas decisões terapêuticas em pacientes cirúrgicos de alto risco, com informações contínuas e confiáveis.

Essa significante melhoria foi confirmada em estudos clínicos [2] e dá mais segurança em suas decisões.

Explore o portfólio de Monitoramento Avançado de Pacientes da Getinge

Consumíveis de alta qualidade

Oferecemos uma ampla linha de consumíveis prontamente disponíveis projetados para fornecer a maior segurança possível ao paciente e facilidade de uso; tudo isso para ajudar a proteger suas operações diárias.

Dados dos pacientes ao seu alcance

O MSync ajuda a conectar seu maquinário Flow-i ao monitor do seu paciente, sistema de informações hospitalares ou sistema de gerenciamento de dados dos pacientes (PDMS). Dados clínicos e dos pacientes são transferidos em tempo real para apoiar a tomada de decisões clínicas.

Programas de serviço dimensionáveis

O Getinge Care é nosso amplo e flexível programa de serviço. Ele garante que seus dispositivos tenham o maior tempo de disponibilidade possível, incluindo suporte de linha de frente, manutenção remota, atualizações de software, treinamento e muito mais.

Você tem mais perguntas?

Todas as referências

  1. 1. Tusman G, Bohm SH, Warner DO, Sprung J: Atelectasis and perioperative pulmonary complications in high-risk patients (Atelectasia e complicações pulmonares perioperatórias em pacientes de alto risco). Curr Opin Anesthesiol 2012, Fev;25:1-10

  2. 2. Salzwedel C et al., Perioperative goal-directed hemodynamic therapy based on radial arterial pulse pressure variation and continuous cardiac index trending reduces postoperative complications after major abdominal surgery: a multi-center, prospective, randomized study (Terapia hemodinâmica perioperatória orientada por metas, baseada em variação de pressão de pulso arterial radial e tendência de índice cardíaco contínuo reduz complicações pós-operatórias após cirurgias abdominais de grande porte: um estudo multicêntrico, prospectivo e aleatório. Crit Care 2013; 17(5): R191.