You are visiting a website that is not intended for your region

The page or information you have requested is intended for an audience outside the United States. By continuing to browse you confirm that you are a non-US resident requesting access to this page or information.

Switch to the US site

Este site utiliza cookies

Ao continuar usando este site, você aceita o uso de cookies. Para obter mais informações sobre cookies e a maneira como os usamos, veja nossa Política de Privacidade.

Nossa história

Esta é a história de uma empresa de uma pequena cidade rural do sul da Suécia, que se tornou líder global em tecnologia médica. Esta é a história da Getinge, que hoje emprega mais de 10.500 pessoas em mais de 40 países.

Raízes agrícolas

Em 1904, o empresário sueco Olander Larsson começou a fabricação de equipamentos agrícolas na comunidade de Getinge. Ele decidiu batizar sua empresa em homenagem à pequena cidade do sul da Suécia. Logo, a Getinge prosperou e começou a exportar seus produtos.

O início no setor da tecnologia médica

Em 1932, a Getinge deu seu primeiro passo para a tecnologia médica, ao iniciar a produção de esterilizadoras para equipamentos médicos. Na década de 1960, a Electrolux adquiriu a Getinge. Fazer parte de uma gigante fabricante de eletrodomésticos, com uma ampla rede internacional, permitiu que a Getinge se expandisse globalmente.

Líder em Esterilização e no Controle de Infecções

Em 1989, os empresários suecos Rune Andersson e Carl Bennet adquiriram a Getinge da Electrolux. Esse foi o começo de uma era de expansão e desenvolvimento. Nas décadas seguintes, a Getinge adquiriu mais de 15 empresas diferentes de esterilização e controle de infecções, na Europa e nos Estados Unidos. Essas aquisições permitiram que a Getinge se tornasse uma líder global no setor de fluxos de trabalho cirúrgicos.

Abertura de capital

Expandir uma empresa forte e próspera financeiramente é uma parte essencial da história da Getinge. A empresa abriu capital em 1993, ao listar suas ações na Bolsa de Valores de Estocolmo (NASDAQ OMX). Na época, a Getinge tinha uma receita de SEK 600 milhões e empregava 750 pessoas.

Construindo o negócio dos Cuidados Semi-intensivos para o Paciente

Em 1995, a Getinge expandiu sua linha de produtos para camas hospitalares, soluções de elevações e banho dos pacientes, ao adquirir a empresa sueca Arjo. Em 2007, o foco no cuidado semi-intensivo dos pacientes continuou a ser desenvolvido pela aquisição da Huntleigh Technology PLC. A fusão da Arjo e Huntleigh tornou a Getinge uma líder global nas áreas de mobilidade, tratamento de feridas e higiene do paciente.

Expandindo para as terapias de cuidados semi-intensivos

Em 2000, a aquisição da Maquet permitiu que o Grupo Getinge iniciasse o provisionamento de salas de cirurgia. Fundada em 1838, a Maquet possui uma rica herança na criação de produtos inovadores, incluindo a primeira mesa cirúrgica motorizada e a mesa utilizada para o primeiro transplante cardíaco do mundo.  A aquisição da Jostra (máquinas de coração-pulmão) e da Siemens LSS (ventiladores), em 2003, tornou a oferta em Terapias de Cuidados Semi-intensivos ainda mais competitiva e centrada no paciente.

Aumentando a presença no setor cardiovascular

Desde 2008, a Getinge contribui para o progresso clínico no setor de cardiologia. Com aquisições como Datascope, Atrium e as divisões de cirurgia cardíaca e vascular da Boston Scientific Corporation, a Getinge agora cobre todas as necessidades na sala de cirurgia.

Crescimento contínuo

Desde sua listagem em 1993, as vendas da Getinge tiveram um crescimento contínuo, alcançado com uma combinação de crescimento orgânico e aquisições. A Getinge é líder em seus segmentos empresariais escolhidos, que são focados em Fluxos de Trabalho Cirúrgicos, Terapias de Cuidado Semi-intensivo e Cuidados Continuados para o Paciente. Em 2016, as três áreas de negócios separadas se uniram em uma única empresa, dando um passo em direção a fornecer ainda mais valores ao cliente.

A Arjo é desmembrada

Em 2016, a Diretoria da Getinge anunciou sua intenção de distribuir a subsidiária Arjo para os acionistas da Getinge e de listar a Arjo na Nasdaq Estocolmo.  A decisão foi tomada em dezembro de 2017 e a Arjo se tornou uma empresa independente.